Muitos clientes nos procuram para resolver problemas de relação entre seus cães e gatos.  Aproveitamos que a Bru está com uma gatinha novo em casa, a Vida, para falar um pouco sobre esse assunto!

Não é verdade que cães odeiam gatos ou vice versa. O que acontece é que tanto os peludos caninos quanto os felinos são espécies predadoras e por instinto não querem que outro animal ou espécie invada seu território, pois isso significa disputa de poder.

Também não é verdade que o gato é presa natural do cachorro. As duas espécies são predadoras, por tanto, é natural que duas espécies se estranhem por conta da disputa de território e de alimento.

Os cães e os gatos têm personalidades diferentes, mas podem viver muito bem juntos. Tudo isso depende da forma como eles são criados e educados pelos seus donos.

O mais importante é que, tanto o cão quanto o gato precisam respeitar regras e limites. Precisam saber quem é o dono da matilha e a quem devem seguir. Cabe ao dono e líder da matilha ensinar as regras e limitações para que todos possam viver juntos em harmonia.

Se você está pensando em ter outro peludo, canino ou felino, mas já tem um em casa, talvez essa dica possa ajudá-lo a socializá-lo com o novo amigo. Essa dica também serve para quem já tem um cão e um gato vivendo juntos e têm problemas de comportamento entre eles.

Assim que chegar com seu novo animal (cão ou gato), a aproximação com o peludo que está há mais tempo em casa deve ser aos poucos e com bastante cuidado. Ainda mais se tratando de espécies diferentes.

Uma dica legal é sempre associar coisas boas na presença do outro. Ou seja, dê petiscos, faça carinho e dê brinquedos no momento em que ambos estiverem juntos, assim, eles associarão a presença do outro com coisas boas.

Um erro que as pessoas cometem com frequência quando estão fazendo carinho ou dando atenção há um determinado peludo, é parar e dar atenção ao outro quando se aproxima. Isso acaba gerando brigas e até ciúmes por parte deles.

Nesse caso, não pare de fazer carinho, mesmo quando o outro peludo chegar. Muito pelo contrario, faça mais carinho ainda, para que ele perceba que recebe mais agrado quando o outro animal se aproxima.

O fato de representar o outro peludo sempre com coisas boas, fará com que a relação entre ambos seja equilibrada e de recompensas mútuas.

Mas cuidado, em alguns casos é preciso receber ajuda de um profissional para educá-los com maior segurança, eficácia e tranquilidade.

Para isso, entre em contato e peça uma consulta comportamental ou o adestramento de seu peludo: thiago@equilibrioem4patas.com

por Thiago Sanchez

Frida e VidaFrida e Vida em um momentos de socialização!

 

Tags: , , , , , , ,
G.Plus Facebook

• Faça um Comentario no Facebook deste assunto •

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentário:A relação entre cães e gatos!

  1. Camila

    Oieee Bruu…

    tentei comprar camisetas do Desabandone
    mas está em falta… 🙁

    Quando poderei fazer aquisição???
    Bjuss

  2. Ana

    Oi, Bru!

    Que delícia ver os dois assim, tão bonitinhos juntos! Coloque mais fotos deles e vá contando pra gente como está indo a adaptação, as coisas q ocorreram facilmente e aquilo com o que vce acha q está tendo dificuldade (e como está tentando resolver). Minha filha tem uma gatinha MUUUITO fofa mas muito danadinha, sapeca e agitada.

    O namorado dela gosta de cachorros, e ela acha q ele vai querer um num futuro próximo. Já fico aqui me preocupando em como a Lily irá reagir se um outro “intruso” invadir o espaço e a vida dela, ainda mais de uma espécie diferente…

    Então, será bem legal acompanhar como a coisa vai indo com seus peludinhos adorados 🙂

    Bjkas de San Diego e boa sorte com seus babies amados <3

    Ana

• Assuntos Relacionados •