Você sabia que cães e gatos têm câncer de mama assim como nós humanos? Como este mês é dedicado à campanha mundial Outubro Rosa, vamos esclarecer suas dúvidas sobre essa doença nos pets.

Infelizmente, assim como vemos nos humanos, a incidência de tumor de mama é extremamente alta. Corresponde ao tumor mais comum nas cadelas e o terceiro mais comum nas gatas. Além disso, sabemos que existe uma chance do tumor ser maligno em 50% dos casos nas cadelas e em 80 a 90% dos casos nas gatas.

Este tipo de tumor é mais observado em fêmeas adultas a idosas e qualquer raça pode ser acometida.

A exata causa que leva ao aparecimento do tumor de mama ainda é desconhecida, mas sabe-se que existem dois fatores envolvidos: hormônios e genética. Fêmeas não castradas e/ou que receberam tratamento hormonal (como o uso de anticoncepcionais) têm maior risco de apresentar esta doença.

O tumor pode se manifestar de diferentes maneiras: como um único ou vários nódulos espalhados pela cadeia mamária, de diferentes tamanhos e consistência. Com o passar o tempo, os nódulos crescem e podem levar a feridas na pele, dor, presença de secreção de leite e/ou um material escuro pelos mamilos. A melhor forma de detectar se algo está errado é simples: palpando e olhando o animal.

Uma vez com o tumor de mama, o tratamento recomendado é sempre cirúrgico, seguido ou não de quimioterapia. Porém, antes de programar a cirurgia, é necessária a realização de vários exames, como radiografias de tórax e ultrassonografia de abdômen, a fim de pesquisar se há algum sinal de metástase (disseminação do tumor para outros órgãos). Caso não exista metástase, o prognóstico é melhor. A necessidade da quimioterapia vai depender do resultado de uma análise, que vai determinar se o tumor é maligno ou benigno. Se for maligno, vai determinar qual o grau de malignidade.

A melhor forma de prevenir este tipo de tumor é com a castração precoce, antes do primeiro cio do animal. Dessa maneira, a incidência cai para menos de 0,05%. Quando a castração é feita entre o primeiro e segundo cio, o risco de desenvolver o tumor de mama sobe para 8%, e após o segundo cio, para 26%. Evite ainda a aplicação de anticoncepcionais.

As chances de cura aumentam e as complicações diminuem quando o diagnóstico é realizado precocemente. Caso você sinta um nódulo na mama de seu animal, procure um médico veterinário o quanto antes.

por Dra. Andréa Chemin

Tags: ,
G.Plus Facebook

• Faça um Comentario no Facebook deste assunto •

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 Comentário:Câncer de mama em cães e gatos | Outubro Rosa Desabandone

  1. viviane

    Gostei da iniciativa, parabéns. Todas nós temos que nos cuidar e cuidar dos nossos pequenos. Bjim.

    • Bru Pacífico

      Obrigada Viviane!
      É sempre bom informar nossas leitoras!!
      Beijos
      Bru

  2. Fernanda

    Parabéns pelo blog Bru,excelente post. Vou castrar minha Pantufa semana que vem.Quando eu a resgatei da rua(à 4 meses), ela já tinha 2 anos, por isso não a pude castrar antes.
    Ela é um pouco parecida com a sua Frida(tem mistura de york com shih-tzu).
    Bjs

    • Bru Pacífico

      Oi Fernanda,
      Qu ebom que gostou do post e melhor ainda saber que você vai castrar a sua Pantua!
      Obrigada pelo carinho!
      Beijos
      Bru

• Assuntos Relacionados •