Primeiro de tudo quero agradecer todo o carinho que tive no último post que fiz aqui! Que alegria saber que muitas ainda me acompanham e que gostam do meu jeito de ser. Achei que só eu havia mudado, mas claro que não, nesses anos todas vocês mudaram também!

Hoje vou escrever sobre um assunto que é super importante durante uma gravidez e quando o bebê nasce: a amamentação!

Meu sonho sempre foi amamentar. Quando estava grávida pensava muito nisso, torcia para que eu tivesse bastante leite e foi o que aconteceu!

Os primeiros dias de amamentação na maternidade são sempre uma caixinha de surpresa. Eu nunca havia amamentado uma criança e o Antonio também estava aprendendo a sugar. Na primeira noite, apesar da pega estar correta, minha pele, que é muito sensível, acabou rachando. Foi pouco, mais o suficiente para fazer cada mamada ser super dolorida. Cheguei em casa e tive a sorte de os dias estarem com bastante sol e foi isso que me salvou! Por três dias consegui tomar sol nos seios (cerca de 20 minutos) e isso fez com que as rachaduras secassem. Não usei nenhuma pomadinhas para isso, tentei ser o mais natural possível e deu certo!

Uma dica importante e que também fez toda a diferença para mim é de lavar os seios depois de toda mamada. Sim, lavar com água e sabão (usei o sabonete líquido Protex de aveia) e depois de lavar, se possível, secar com secador (ar frio) para que não fique úmido. Caso você tenha alguma rachadura, como foi o meu caso, ao limpar, a acidez da saliva do bebê sai, o que  ajuda na cicatrização. Quem me deu esse dica foi a enfermeira obstetriz que estava no meu parto. A Denise é especializada em aleitamento e ela me ajudou muito! Adorei uma frase que ela me falou: “Nós comemos em pratos limpos e os bebês também preferem que seja assim. Por isso, lavar os seios é super importante, a cada mamada!”

A primeira semana foi mais sofrida, estava exausta e além do cansaço físico e emocional que toda mulher tem pós parto, ainda recebia muitas visitas, o que acabou me deixando mais cansada ainda. Mas para que o leite desça tem duas coisas que são muito importantes: MUITA água (no começo tomava mais de 4 litros por dia, hoje devo tomar uns 3 litros) e MUITO descanso. Lembro de me falarem, durma enquanto seu bebe dorme e percebi o quanto isso era importante!

Sempre quis ter muito leite e foi o que aconteceu!! Estava muito feliz de conseguir amamentar meu pequeno! Tudo estava correndo bem, mas depois de duas semanas, comecei a me sentir super mau. Era domingo à noite, sentia dor no corpo todo, uma dor fortíssima, tinha calafrios de 5 em 5 minutos, meus seios estavam completamente empedrados e quando fui medir a febre ela passava dos 39 graus. Era mastite, estava com todos os sintomas. Nunca havia me sentido tão mau, não conseguia me mexer, não conseguia levantar da cama. Para quem não sabe, a mastite é a inflamação da glândula mamaria, causada pela obstrução dos ductos mamários no período da amamentação. Além de todos esses sintomas horríveis, o pior é a dor nos seios. Eles ficam duros igual pedra, vermelhos e quentes e amamentar é a maneira mais eficaz de remover a obstrução e aliviar os sintomas, mesmo sendo MUITO dolorido. Lembro de estar deitada na cama, as lágrimas escorriam no meu rosto e já era a hora da próxima mamada… Foi a mamada mais dolorida da minha vida, mas foi o que me salvou. Aguentei a dor e depois que o Antonio “esvaziou” um pouco os meus seios, eu comecei a melhorar! (Importante lembrar que quando estamos com mastite é importantíssimo amamentar e não é prejudicial ao bebê.)  No dia seguinte, eu estava super bem! Uma semana depois passei por tudo isso de novo.

Tive mastite duas vezes e mesmo assim não desisti! Estou contando tudo isso para vocês para mostrar que acontece, é dolorido, mas em nenhum momento passou pela minha cabeça parar de amamentar meu filhote.

Amamantar é uma luta diária, mas que a cada dia fica mais fácil e mais gostoso! O Antonio fez 4 meses ontem e estou amamentando exclusivamente só no peito desde o começo. Fico orgulhosa de mim mesma, pois sei que senti tudo isso e não foi fácil, mas valeu muito a pena!

É comprovado que a amamentação faz muito bem para o bebê então se você pode, não abra mão disso!

Sei que muitas mulheres, por inúmeros motivos não conseguem amamentar, mas também escuto histórias absurdas de mães que tomam remédios para secar o leite ainda na maternidade e muitas fazem isso por vaidade.

Quando uma mulher decide amamentar, ao tomar essa decisão, ela abre mão de muitas coisas, mas afinal de contas, ser mãe é isso. Sentimos dor no começo, temos que estar em casa de 3 em 3 horas para amamentar, sendo que uma mamada acaba durando 1 hora! Entre as mamadas, ainda tem a troca de fralda, arrota e isso quando eles não fazem xixi ou cocô na roupa limpinha, hehe. Deixamos de ir em vários lugares, e se saímos, morremos de medo de pegar um transito e não conseguir chegar para a hora da próxima mamada. Não podemos fazer muito exercício, se não o leite seca, então os quilos a mais que ganhamos não saem assim tão facilmente. Para as que gostam de tomar uma caipirinha ou um vinho, também precisam abrir mão disso, amamentar é sentir uma fome monstra, que parece que você não come a dias! Ou seja, amamentar é uma dedicação intensa para o seu filho e, apesar de tudo, é maravilhoso!

Mas confesso que depois de 4 meses, apesar de estar extremamente feliz com isso, não estou nada feliz comigo mesma quando me olho no espelho. Como está difícil perder os quilos que ainda me restam… Por um segundo me peguei pensando em parar de amamentar o Antonio para meu corpo voltar mais rápido, mas no segundo seguinte me peguei indignada com o meu próprio pensamento.
Acho que hoje em dia a vaidade está indo além de muitas coisas e isso me assusta. Como disse, já ouvi várias histórias de mulheres que já levam mamadeira para a maternidade porque não querem amamentar, por medo do peito cair. Não consigo entender uma mulher que não amamenta por opção e por vaidade. Não estou aqui para julgar ninguém, quero apenas expor meus pensamentos… Realmente não estou me achando linda, não amo me olhar no espelho e não é nada bom ver que no armário praticamente nada está me servindo, mas estou aprendendo e entendendo que essa é uma fase, que por sinal é maravilhosa e não vou deixar de curtir nem um segundo dela por besteiras que assombram a minha cabeça.

Jamais vou abrir mão de alimentar meu filho por isso e para as mulheres que estão sentimento e passando pela mesma fase, não deixem que essas besteiras assombrem vocês também!

A amamentação virou uma coisa tão importante para mim, que acreditem se quiser, quando o Antonio nasceu eu não dei chupeta, pois tinha medo dele não pegar mais meu peito. Depois de um mês de vida comecei a tentar a dar chupeta e ele não pega até hoje (e hoje eu quero que ele pegue, mas não consigo de jeito nenhum, kkk). E confesso que morro de ciúmes de uma mamadeira. Desde o dia que ele nasceu eu nunca havia dado mamadeira. Pela primeira vez, esse final de semana, tive um casamento e resolvi dar a mamadeira (com o meu leite). Estava no casamento e a pessoa que me ajuda a cuidar dele me mandou uma mensagem dizendo que iria dar a mamadeira e eu quase surtei, kkk. Respirei fundo e falei para ela dar! Ele estranhou, demorou um pouco para pegar, mas mamou direitinho. Estava com tanto medo dele não pegar mais o meu peito que quando cheguei em casa a primeira coisa que fiz foi dar de mama para ele. Claro que ele pegou na hora… São besteiras da minha cabeça, o próprio pediatra me dizia que ele não ia parar de mamar em mim por causa da mamadeira, mas mesmo assim tinha esse receio. No final deu tudo certo!!

Pretendo amamentar exclusivamente até os seis meses, mas ainda não sei quando vou parar. AMO dar de mama, é um momento muito especial entre eu e o Antonio e não quero perder isso tão cedo.

Uma dica (de amigas minhas que estão passando pela mesma fase que eu) se você não tem muito leite, tente tomar o Chá da Mamãe, da Weleda. Dizem que é maravilhoso e ajuda MUITO!!!

O post está longo, mas tentei contar um pouco da minha experiência nessa fase e espero ter encorajado muitas futuras mamães a amamentar, pois fazer isso é a melhor coisa do mundo!

Beijos

G.Plus Facebook

• Faça um Comentario no Facebook deste assunto •

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 Comentário:Minha experiência com a amamentação!

  1. Thuany

    Adorei o post, Bru! Minhas amigas também relatam as mesmas coisas que você, menos o ciúme com a mamadeira, haha! Achei uma graça isso! Beijão!

  2. Raphaela

    AMEI o post, Bru!! Muito linda a sua experiencia e a forma como você decidiu encarar tudo pelo que passou! Parabéns!! Eu ainda não tenho filhos, mas espero poder amamentá-los quando eles vierem! Beijo

  3. Lady Cat

    Bruna que legal vc contar um pouco da sua experiência. Eu quero muito amamentar a minha pequena, e já anotei as dicas.

    Obrigada

    bjs

    http://ladycatblog1.blogspot.com/

  4. Thacianna

    Engraçado que esses detalhes só a própria pessoa nota. Você está linda, uma mamãe radiante, e o Antônio é muito fofo. Parabéns!!

  5. Marina

    Oi Bruna!! Adorei ler o que escreveu, principalmente essa parte de não estar feliz com o corpo!! Eu estou gravida de 22 semanas, meu peito esta lotado de estria, isso deu um baixo astral terrivel, estava triste esse dia, qdo deitada no sofá o bebe começou a se mexer no canto direito da barriga, parecia que ele estava querendo dizer pra eu ficar feliz! Eu sei o quanto é dificil pra nós mulheres abrir mão da vaidade, eu sempre fui muito vaidosa, mas como vc mesmo falou é apenas uma fase, logo logo vc volta ao seu peso de antes. Quantas mulheres estão na fila da adoção, ou que tentam desesperadamente ter um bebe, nós temos essa benção e é mais importante do que qualquer coisa no mundo. Parabens pela sua escolha de amamentar, parabens por desabafar, somos seres humanos e não uma maquina. Com o tempo tudo se encaixa!!😘😘😘😘

  6. Thaty

    Meu bebe tem o mesmo tempo que o seu e eu tbm amo amamenta-lo! Tambem nao quis dar chupeta com esse medo, mas nao teve jeito rs! Quando fui dar mamadeira tive o mesmo sentimento (ciumes) engraçado, nós mães somos todas iguais!! Um beijo e daqui dois meses teremos outro desafio, a introdução alimentar! ❤️

  7. Suzana

    Bru, adorei seu post! E eh isso mesmo falam mato da dor do parto mas não de amamentar. Dói muuuuuuuuito, via ponto preto. Mas depois fica uma delicia nosso corpo e o bebê se regulam. Amamentei meus meninos 9 meses e amava. O segundo tive q viajar por 10 dias quando ele tinha 4 meses e surtei de secar o leite. Ninguém acreditou quando o leite secou no final da viagem mas quanfo voltei o leite voltou, acredita? 10 dias longe? Levei até o tal remédio pra secar em possível caso de mastite se a bombinha não desse conta. Nesse tempo ele ficou na mamadeira.Foi incrível ele pegou o peito e o leite em uma semana estava a mil. Muito esta em nossa cabeça. Abrace a causa é pense no corpo depois . eh uma fase… Só uma fase incrível q passa rápido demais. aproveite. Bjs

  8. Cristina

    Tenta a chupeta da Mam, modelo perfect silk. Indico pra todo mundo e até hoje não teve erro!

  9. Beatriz

    Bruuuu, que post lindo! O primeiro dessa nova fase e já estou amando… Acompanho o seu blog há uns 3 anos e é maravilhoso ver a sua felicidade nas fotos que você posta com o Antonio. Passa um sentimento muito bom….
    Sobre a sua relação com o espelho, digo apenas uma coisa: você é linda! Como você disse, “tudo isso é uma fase”… Jamais se esqueça do quão incrível você é, ok?
    Se cuida! Beijos

  10. luciana Silva

    E muito bom saber que pensa exclusivanete na saude do Antonio fico feliz!!
    Amamento meu filho ate hoje,rsrrsrs, e esse mes ele completa 2 anos, ja to sentindo saudades, esse momento e unico e ninguem pode nos subistituir!!
    Parabens!!

  11. Nathalia

    Bru! Bom dia! Nunca havia comentado no post, mas acompanho seu trabalho desde os preparativos do seu casamento e acabei seguindo muitos conselhos seus pois eu estava na mesma época que você – e era noiva também!
    Hoje estou casada há um ano e com planos de engravidar no começo do ano que vem. Muito ansiosa com essa fase pois meu grande sonho de ser mãe está muito próximo e ao ler seus posts fica tão empolgada com a sua abordagem de assuntos muitas vezes tão delicados. Continue sendo exatamente como é! Seu carinho pelos animais e pelo seu trabalho, a forma como expõe sua preocupaçao com a sua família e pelo seu pacotinho lindo é nítida e maravilhosa de se sentir!
    Parabens pela pessoa que é!
    Obs: posso sugerir o próximo post? rs – futuramente pretende continuar com a cuidadora do Antonio ou pensaria em uma creche? Acredito que essa seja uma escolha importante a ser pensada nesse momento, não é mesmo?
    Um super beijo.

  12. Rebeka

    Bru, adorei o post! A sua sinceridade em falar do “outro lado” da amamentação. Quase ninguém fala das dificuldades e quando as mulheres passam por isso acham que estão sozinhas nessa. Muito bom ler sobre a maternidade da vida real, maravilhosa mas com suas dificuldades!

  13. Me and The City - NYC

    Bru, que lindo! Amamentar é ótimo, mas não é fácil não. Nossos bebês têm quase a mesma idade e eu tb amamento exclusivamente. Beijos pra você e para o Antonio.

  14. MIRIANE

    Olá Boa Tarde,
    Conheci teu blog num acaso navegando pela internet, e achei tão interessante, verdadeiro, humano e diferente que desde então não parei de visitar o site…gostei muito que se tornou um habito ter que olhar todo dia..rs Fucei tudo, todas as postagens e fiquei por dentro da historia dom blog inteiro ( da sua vida, de vc e como vc é) Ai confesso que depois que você teve bebê, senti sua ausencia (o que já sabia por que também sou mamãe e é bem assim mesmo, tudo muda!) Senti que você estava vivendo outra fase, que só se deu conta de que tudo mudou depois da chegada do bebê, nossa vida muda, e vivemos tão rotineiramente devido a necessidade do bebê que tudo a nossa volta fica de lado, ai sentimos uma culpa e pensamos que não estamos fazendo nada ou quase nada como antes, e nos sentimos acomodada ou “inutil” devido a rotina que nossa vida se torna…Enfim, achei lindo seu post sobre amamentação, ri muito na parte de comer igual monstra hahaha o post sobre seu retorno,lindo também, e verdadeiro, tudo na nossa vida é uma fase, e vivemos em mudanças, essa é uma nova fase, nova vida, e sentiremos e adoraremos ver tudo aqui no “novo” blog rs
    Ah, não se preocupe com peso, pois tudo volta ao normal, no meu caso, perdi 30 kg amamentando, comia muito, tomava litros de agua, e amamentei até os 9 meses da minha filha, ela quem deixou o peito por conta propria, não quis mais saber, e quem sentiu falta fui eu rs, mas respeitei o tempo dela…
    Amo a maternidade, falar de maternidade e as experiencias e vivencias…<3
    Continue nos inspirando e compartilhando sua historia, você é linda e o Antonio um anjo lindo! Deus abencoe sempre!Bjos Miriane – São Francisco do Sul – SC

  15. Vivian

    Bruna,

    Amamente até quando você e seu bebê quiserem! Nada de ruim vem da amamentação, mas sempre tem alguém pra meter o bedelho e dizer coisas como “se você não tirar do peito ele não vai largar nunca!”. Pessoalmente, não conheço nenhum adulto que mama. Toda criança para de mamar um dia e não é certo colocar culpa na mãe por alimentar seu filho.

    Muita saúde para você e o Antonio sempre!

  16. Fabiana

    Nossa Bru, você tem se tornado uma super mãezona hein?!
    Realmente a prioridade agora é o Antonio. Concordo com tudo que disse quando conta o quanto se esforça e luta para o bem dele. Tenho uma curiosidade. Você tem prótese de mama? Pensa em colocar ou retocar depois que o Antônio mamar em você?

  17. Diana

    Oi, Bru! Que felicidade ler o seu post! Estou finalmente me sentindo compreendida… Vivenciei a amamentação da mesma forma que você: tive fissura nas duas primeiras semanas e mastite duas vezes e, mesmo assim, chorando de dor, amamentei o João exclusivamente até os 5 meses e meio, quando o pediatra liberou papinha de fruta. Hoje ele está com quase 8 meses, já come papinha salgada e ainda estou amamentando. Os quilinhos a mais da gravidez ainda não foram embora e também me sinto estranha quando me olho no espelho, mas não existe felicidade maior do que poder amamentá-lo… É uma satisfação imensa! A amamentação foi dolorosa no início, mas vale muito à pena! :o) Parabéns! Bjo grande

• Assuntos Relacionados •